Skip to content
Anúncios

A importância das Matas Ciliares

Rio Meia Ponte no município de Pontalina GO. A Mata ciliar em alguns pontos do rio ainda se apresenta conservada.

O que é uma mata ciliar

É um tipo de cobertura vegetal nativa, que fica às margens de rios, igarapés, lagos, nascentes e represas. O nome “mata ciliar” vem do fato de serem muito importantes para a proteção de rios e lagos tal como são os cílios para nossos olhos. As matas ciliares também são conhecidas como mata de galeria, vegetação ribeirinha ou vegetação ripária.

As matas ciliares são fundamentais para o equilíbrio ecológico, oferecendo proteção para as águas e o solo, reduzindo o assoreamento e a força da águas que chegam a rios ,lagos e represas, mantendo a qualidade da água e impedindo a entrada de poluentes para o meio aquático. Formam, além disso, corredores que contribuem para a conservação da biodiversidade;fornecem alimento e abrigo para a fauna; constituem barreiras naturais contra a disseminação de pragas e doenças da agricultura; e, durante seu crescimento, absorvem e fixam dióxido de carbono, um dos principais gases responsáveis pelas mudanças climáticas que afetam o planeta.

A mata ciliar funciona até mesmo como uma peneira, retendo materiais como plásticos entre as raízes das plantas.

Mais plástico escondido entre as matas ciliares. A urbanização aliada a falta de consciência da população cria uma nova possibilidade para essas matas, a de reter lixo.

Em Regiões com problemas de desequilíbrio ecológico a mata ciliar não é capaz sozinha de impedir a erosão das margens, ela apenas ajuda. Rios em processo de assoreamento tendem a sair de seu leito com mais facilidade durante as chuvas, provocando inundação e solapamento das margens. As árvores não resistem às constantes agressões sofridas e terminam por serem levadas pela força das águas e a falta de superfície de sustentação.

Exemplo de como a ausência de mata ciliar, nesse caso substituída por pastagens, gera um problema de assoreamento sério. Nesse ponto a profundidade do ribeirão Santo Antônio não ultrapassa a altura dos joelhos.

Área sem mata ciliar. No detalhe podemos perceber uma árvore que não resistiu a erosão nas margens do rio. Provavelmente esse local é acesso para que o gado possa matar a sede.

Matas ciliares são consideradas áreas de proteção permanente. Uma área de proteção permanente segundo o código florestal é:

área protegida nos termos dos arts. 2o e 3o desta Lei, coberta ou não por vegetação nativa, com a função ambiental de preservar os recursos hídricos, a paisagem, a estabilidade geológica, a biodiversidade, o fluxo gênico de fauna e flora, proteger o solo e assegurar o bem-estar das populações humanas.

O código florestal brasileiro determina uma distância mínima que deve-se manter da mata ciliar nas margens de um rio. Sendo:

1 – de 30 (trinta) metros para os cursos d’água de menos de 10 (dez) metros de largura;

2 – de 50 (cinquenta) metros para os cursos d’água que tenham de 10 (dez) a 50 (cinquenta) metros de largura;

3 – de 100 (cem) metros para os cursos d’água que tenham de 50 (cinquenta) a 200 (duzentos) metros de largura;

4 – de 200 (duzentos) metros para os cursos d’água que tenham de 200 (duzentos) a 600 (seiscentos) metros de largura;

5 – de 500 (quinhentos) metros para os cursos d’água que tenham largura superior a 600 (seiscentos) metros;

Ao redor das lagoas, lagos ou reservatórios d’água naturais ou artificiais;

Nas nascentes, ainda que intermitentes e nos chamados “olhos d’água”, qualquer que seja a sua situação topográfica, num raio mínimo de 50 (cinquenta) metros de largura;

Muitos fazendeiros, no intuito de facilitarem a chegada do gado até a beira do rio ou lago, retiram a vegetação em sua totalidade, além da ausência de proteção para o solo, o pisoteamento do gado facilita o processo erosivo e, por consequência, a entrada de sedimentos para as águas.

Área para acesso do gado, no detalhe percebemos uma vaca que se assustou com nossa presença.

É muito interessante conhecer bem de perto o tipo de vegetação que fica próximo às margens dos rios, as árvores parecem formar camadas de proteção, como num exército que fica organizado de forma a enfrentar uma batalha, cada qual com sua função. Quanto mais próximas as árvores ficam das águas, mais suas raízes são mais superficiais e em maior quantidade. Em alguns casos temos uma vegetação espinhosa e com muitos ramos, formando um entranhado como num tricô. Quanto mais se afasta da margem do rio, mais a vegetação vai se tornando um pouco diferente, com raízes mais profundas e com árvores maiores, como se a função fosse freiar as águas que descem dos pontos mais altos.

Cipós, ramos e raízes são o esquema de proteção da vegetação das margens.

Vegetação protege margens com esquema complexo de raízes.

Por que alguns fazendeiros destroem as matas ciliares?

A maior umidade das várzeas e beira de rios permite melhor desenvolvimento de pastagens na estação da seca e, por essa razão, os fazendeiros recorrem a essa opção mais simples.

Alguns produtores também desmatam para que os igarapés aumentem a produção de água no período de estiagem. Esta realidade deve-se ao fato de as árvores deixarem de “bombear” água usada na transpiração das plantas. Contudo, pesquisas mostram que esta prática, com o tempo, tem efeito contrário, pois com a ausência da mata ciliar ocorre um rebaixamento do nível do lençol freático (de água)

No ambiente urbano, a impermeabilização do solo, provocada pelo asfalto, telhados, calçamento das residências e comércio, geram uma condição trágica para a manutenção das matas ciliares. O governo municipal na tentativa de resolver o problema de inundações constrói as bocas de lobo que direcionam o fluxo das águas pluviais para galerias que desembocam nos córregos e rios urbanos. O efeito disso é um fluxo intenso de água com muita energia para o manancial durante uma tempestade, seu leito não suporta e tende a solapar as margens, provocando a queda das árvores que se encontram próximas. A solução é a canalização do córrego, ou seja, é a substituição de uma mata de galeria por concreto ou por pedras amarradas que além de ser esteticamente feio, provocam a “morte” do córrego ou rio.

Córrego Cascavel em Goiânia. Problema sério de erosão nas margens que compromete construções que estavam longe da margem do córrego. A solução encontrada pelo governo foi a de canalizar esse local.

 

Mais Imagens de Mata Ciliar preservada:

 

Accede a la versión en español en La importancia de la vegetación de ribera (bosques de ribera)

Conteúdo relacionado

Mundo Paralelo: A Mata Ciliar e o Rio

O que é Renaturalização?

Anúncios

39 Comments »

  1. Após a Visita, foi interessante conhecer o trabalho do Guia Ecológico, Parabéns! Em São Carlos existe Cachoeiras lindas graças a Mata Ciliar, e Apesar de Ser do Bioma do Cerrado, muita área praticamente intacta, muito importante a postagem, abraço, Saudação Ambientalista.

    Curtir

  2. Após a Visita, foi interessante conhecer o trabalho do Guia Ecológico, Parabéns! Em São Carlos existe Cachoeiras lindas graças a Mata Ciliar, e Apesar de Ser do Bioma do Cerrado, muita área praticamente intacta, muito importante a postagem, abraço, Saudação Ambientalista.

    Curtir

    • Boa noite Elton, obrigado pela visita e pelo elogio! A maior parte do material do blog é produção própria, acho maravilhoso esse trabalho e espero ter sempre ânimo para continuar mostrando para as pessoas o que de melhor existe no nosso meio ambiente! Saudações Ambientais!

      Curtir

  3. AS MATAS CILIARES TEM QUE SEREM RESPEITADAS, E QUEM MAIS DESTRÓI TUDO SÃO OS FAZENDEIROS, QUE ARRENDAM AS TERRAS PARA PLANTAREM CANA E AS SUAS RESERVAS SÃO FEITAS DE PASTAGENS, O GADO PISA E ACABA COM AS MATAS RIBEIRINHAS…..ISSO É CRIME AMBIENTAL, POIS ÁREA DE RESERVA NÃO PODE SER USADAS PARA PASTO E ENTRAR GADO……

    Curtir

  4. AS MATAS CILIARES SÃO DESTRUÍDA POR TODOS OS SERES HUMANOS,A MATAS CILIAR NÃO É CAPAZ SOZINHA DE IMPEDIR AS EROSÕES DAS MARGENS… MUITAS DESSAS DESTRUIÇÕES SÃO QUE A MAIORIA DA PESSOAS JOGA GARRAFAS PETS E ACHO QUE ISSO E CRIME AMBIENTAL,POIS ESSA ÁREA TAMBÉM NÃO SERVE PARA GADOS.

    Curtir

  5. Sou artísta plástica e venho fazendo pesquiza sobre ambientes naturais para o meu trabalho de pintura.Fiquei triste de saber do descaso que o ser humano ainda apresenta com nossos rios,matas ciliares,manguezais e restingas.O respeito por esses áreas se faz necessária com urgência.

    Curtir

  6. Contudo, pesquisas mostram que esta prática, com o tempo, tem efeito contrário, pois com a ausência da mata ciliar ocorre um rebaixamento do nível do lençol freático (de água). Quais pesquisas, citação de pelo menos uma?

    Curtir

    • Cícero, obrigado pela visita ao blog. As margens conservadas de cursos d’água apresentam várias pequenas nascentes que contribuem com o aumento da vazão do mesmo ao longo de todo o seu percurso. A medida que vai se removendo a vegetação das margens se reduz a capacidade da água de se infiltrar no solo, pois, as raízes, folhas, galhos secos, seguram mais a água e permitem que ela percole em maior quantidade. A redução do lençol freático se dá justamente nesses pontos. Numa rápida pesquisa encontrei 3 pesquisas de universidades que tratam do assunto.

      Curtir

  7. Muito interessante sabe a importância das matas ciliares para a conservação dos rios e dos lagos, e para a fauna. É triste saber que estão sendo destruídas para dar lugares a pastagens e a agricultura, deixando pobre o bioma.
    Muito bom seu blog Ernesto Augustus seu texto irá conscientizar muito.

    Curtir

    • Obrigado pela visita, Drielen! Adorei o elogio! Tudo o que eu escrevo é de coração, são histórias que vivi de perto e procurei de alguma forma dar a minha contribuição para que as pessoas pudessem se conscientizar também. Volte sempre!

      Curtir

    • Bom dia Italo. Obrigado pela visita ao blog. Muitas pessoas já utilizaram o blog como fonte de pesquisa e pelos comentários foram super bem. Acredito que ficam bem sim, desde que não esteja apenas copiando sem assimilar o conteúdo.

      Curtir

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: