Skip to content
Anúncios

Morte na estrada

Foto: LFGonçalves

Morte na estrada

Por instinto ele atravessa o caminho, uma luz forte paralisa o pobre animal. O som macabro entoa no ar, restam-se os restos espalhados no chão cinzento.

É o fim dos animais que atravessam o caminho que era deles. O homem criou a estrada,  inventou a roda,  fez o carro e nasceu o motorista.

Ao passarmos pelas estradas brasileiras, somos surpreendidos em todo momento com cadáveres de tamanduás Bandeiras, tamanduás Mirins, onças, lagartos e farta gama da fauna achatada no longo caminho que corta o caminho. Carlos Drumond “o poeta”, já dizia: “No caminho tinha uma pedra”, mas na rodovia há um bicho morto ou prestes a morrer. A velocidade é o poder de quem tem poder. Os possantes automóveis deslizam na estrada e tropeçam no pobre animal que inocentemente não se modernizou, não melhorou o seu modo de vida, não criou asas, mas, mesmo tendo asas, carcarás e urubus, vez em quando, são atropelados sem chance de usar seus órgãos alados. A velocidade do carro não lhe dá chance. Não nos resta o que fazer. Não temos a faculdade do poder de convencimento de mudar consciências, mudar o modo de dirigir, o mundo não pode voltar atrás!  A velocidade é crescente, os pardais tomam conta das estradas, mas até os pardais são atropelados. O homem despercebido é atropelado, faz-se passarelas, faixas pintadas no chão,  o tempo da parada remete o carro a sair mais rápido para compensar o momento parado.

Se há solução não sei, mas a única certeza é a extinção dos tamanduás e toda cadeia do ecossistema. Ficará apenas o homem a ser atropelado.

Dougraça.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: